Não custa nada lembrar

Publicado 02/06/2011 por Michael Figueredo
Categorias: Janela Olímpica

Tags: , , , , , , , , , , ,

Estamos em novo endereço: http://www.janelaolimpica.com.br

Publicado 02/06/2011 por Michael Figueredo
Categorias: Janela Olímpica

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

 

A você que visita o Janela Olímpica, e tornou possível a continuidade desse sonho, um muito obrigado. No primeiro post, em janeiro de 2010, foi dito que o projeto era transformar em um site, completo, onde você pudesse encontrar absolutamente tudo sobre esportes olímpicos. Hoje, esse passo foi dado.

Estamos agora no endereço www.janelaolimpica.com.br e contamos com a sua visita. O trabalho continua sendo independente, imparcial e isento de influências externas. O único compromisso é informar.

Portanto, mais uma vez, muito obrigado. E não deixe de acessar o novo Janela Olímpica.

E caso queira falar conosco, mande uma mensagem para contato@janelaolimpica.com.br

 

 

 

 

 

 

 

Ginástica Artística e Rítmica começam a movimentar Brasília a partir do dia 2

Publicado 31/05/2011 por Michael Figueredo
Categorias: Ginástica Artística, Ginástica Rítmica

Tags: , , ,

Angélica Kvieczynski da ginástica rítmica e Diego Hypolito da artística estarão em Brasília

Ginastas de diversos clubes do país, inclusive os da Seleção Brasileira, estarão em Brasília entre os dias 2 e 5 de junho para a disputa do Troféu Brasil e do Circuito de Ginástica Artística e Rítmica, que serão realizados no Ginásio de Esportes do Cruzeiro. O dia 2 será de treinamento livre e o dia seguinte de treinamento de pódio de manhã e início da competição de GR à tarde.

No sábado, acontecerá o Troféu Brasil e as primeiras premiações. A Ginástica Artística Feminina competirá a partir das 9h30, com premiação marcada para acontecer às 11h45. A competição da Ginástica Artística Masculina e da Rítmica terá início às 15h e a premiação será às 19h10.

No domingo, acontecerá a I etapa do Circuito. A competição das três modalidades, Ginástica Artística Masculina, Ginástica Artística Feminina e Ginástica Rítmica, começará às 10h e a premiação acontecerá às 12h45, encerrando o final de semana em Brasília.

O público terá a oportunidade de ver, além de toda a beleza do esporte, nomes como Diego e Daniele Hypolito, Jade Barbosa, Sérgio Sasaki, Arthur Zanetti, Angélica Kvieczynski, Eliane Sampaio, Drielly Daltoé, entre muitos outros. A expectativa é grande também por parte dos ginastas, que esperam ver o ginásio cheio nos dias de competição.

Diego Hypolito, um dos principais ginastas do Brasil, já vive a ansiedade de disputar o primeiro campeonato em 2011. Totalmente recuperado da lesão no tornozelo, que o levou a uma cirurgia em outubro do ano passado, Diego está motivado. “Voltei a treinar 100% e antes do tempo previsto. O passo inicial, agora, ainda não é medalha e, sim, voltar a competir e sentir a segurança de que estou bem”, destacou Diego Hypolito.

Apesar de estar treinando normalmente em todos os aparelhos (solo, cavalo, argolas, salto, paralela e barra fixa), o ginasta afirma que participar de um campeonato gera uma nova expectativa. “A adrenalina da competição é muito diferente de um treinamento. Espero ansioso, mas confiante que vou chegar bem em Brasília”, confirmou Diego, da Ginástica Artística.

Na Ginástica Rítmica, um dos destaques fica por conta de Angélica Kvieczynski. Depois de já ter competido na França, em Portugal e na Ucrânia neste ano de 2011, a ginasta espera obter sucesso, dessa vez, no Brasil. “Estamos treinando muito para que tudo dê certo. Competir em casa é muito gostoso, pois temos a torcida brasileira, que é sempre muito carinhosa, e temos essa integração com os outros ginastas”, comentou Angélica.

Sul-Americano de Pentatlo Moderno define brasileiros que irão ao Pan de Guadalajara

Publicado 31/05/2011 por Michael Figueredo
Categorias: Campeonato Sul-americano, Guadalajara 2011, Jogos Pan-Americanos, Pentatlo Moderno

Tags: , , , , ,

 

O Brasil conhecerá os nomes de seus representantes do Pentatlo Moderno nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara durante o Campeonato Sul-Americano da categoria, que começa nesta quinta-feira, 2, no Rio de Janeiro. Os resultados da competição serão usados como a quarta e última seletiva brasileira para o torneio de outubro. O país poderá enviar quatro atletas ao México, dois homens e duas mulheres.

Os aspirantes a essas vagas vêm somando pontos há sete meses em uma disputa interna para a classificação. Com o Sul-Americano de 2011, ao todo serão quatro seletivas. A primeira delas usou os resultados do Campeonato Pan-Americano do ano passado, em novembro na capital fluminense. Para a segunda, o último Brasileiro, também realizado em novembro de 2010 no Rio, serviu de base. Já a terceira teve uma disputa própria, que aconteceu em São Paulo, em março deste ano.Quem participou do Pan-Americano de 2010 vai poder descartar um resultado que não seja o Sul-Americano.

Dentre as mulheres, resta apenas uma vaga, já que a principal representante do Pentatlo Moderno no país, Yane Marques, já está classificada. A pernambucana faz parte do centro de treinamento da Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno (CBPM) em Recife, o Salesiano/Powerade-PE, e integra, como sargento, a Comissão de Desportos do Exército no Rio de Janeiro (CDE-RJ).

No Pan do México, a sexta colocada no ranking mundial vai tentar o bicampeonato, já que foi medalha de ouro há quatro anos na Cidade Maravilhosa.

“Em virtude dos recentes resultados internacionais e da colocação de Yane no ranking mundial, a atleta passou a ter um programa especial desenvolvido pelo Comitê Olímpico Brasileiro. Ele permite que a pentatleta participe de todo o calendário mundial sem passar pelas seletivas que vão acabar lhe causando um desgaste desnecessário, já que ela não tem adversários no plano nacional e Sul-Americano”, conta Celso Sasaqui, vice-presidente da CBPM.

A disputa entre as atletas pela vaga restante é encabeçada por outras duas companheiras de Yane em Pernambuco: Priscila Oliveira e Larissa Lellys, também integrantes da equipe Salesiano/Powerade-PE. Até o momento, apenas um ponto separa as pentatletas na classificação.

“Acredito que o maior sonho de um bom atleta é competir em uma Olimpíada. O Pan é um degrau que pode me levar até lá”, diz Priscila Oliveira, que já está treinando no Rio de Janeiro há duas semanas.

Além de Priscila e Larissa, a seletiva feminina para o Pan de Guadalajara conta ainda com a carioca Mariana Laporte. A atleta de 19 anos é uma revelação do PentaJovem, projeto que a CBPM mantém em Recife e na capital fluminense para a formação de novos talentos no Pentatlo Moderno.

O cálculo dos pontos que cada atleta somará pelo Campeonato Sul-Americano para a seletiva do Pan obedecerá a seguinte tabela: 1º lugar – 30 pontos; 2º – 22; 3º – 16; 4º – 12; 5º – 10; e por aí vai.

Em relação aos homens, há uma total indefinição entre os cinco atletas que disputam as duas vagas. Atualmente, a diferença entre o primeiro colocado e o último é de apenas 10 pontos.

“Estou totalmente preparado para buscar um excelente resultado no Rio. Estar no Pan de Guadalajara é um objetivo que venho buscando nestes dois anos que estou no esporte”, revela Luis Magno, da atleta da CDE-RJ.

Há bem mais tempo competindo no Pentatlo Moderno e com dois Jogos Pan-Americanos na bagagem (Santo Domingo 2003 e Rio 2007), o gaúcho Daniel Santos investe na preparação psicológica às vésperas da competição. Para o pentatleta, a experiência no esporte revela sensações produzidas pelo tempo.

“Para mim será uma honra poder representar mais uma vez a equipe brasileira nesta competição, que é a Olimpíada da América. Ela também tem um sabor mais significativo, que é o de saber que após 16 anos na modalidade, ainda posso competir neste nível”, enfatiza o pentatleta também da CDE-RJ, oitavo colocado no Pan carioca.

Também já tendo representado o Brasil em um Pan-Americano, o sergipano Wagner Romão não guarda somente boas recordações de quando esteve pele única vez na competição das Américas, no Rio de Janeiro, em 2007. Superar a lembrança do passado com bom desempenho em Guadalajara é algo que o estimula nos treinamentos para o Sul-Americano.

“No Rio, sofri um acidente na equitação 10 dias antes da prova, o que me impediu de treinar na fase final de preparação. Tive que competir com muita dor. Após essa prova, prometi para mim mesmo que estaria no Pan de Guadalajara, só que sem lesão. É como se fosse o primeiro novamente. A mesma emoção e motivação em defender o Brasil”, enfatiza Romão, que integra a equipe da CDE-RJ e ficou em 11º na Cidade Maravilhosa.

Ao lado de Luis Magno, Daniel Santos e Wagner Romão, os cariocas Danilo Fagundes e William Muinhos completam a lista de brasileiros que disputam as duas vagas no masculino que o Brasil tem direito no Pan de Guadalajara. Assim como Mariana Laporte, os dois atletas também foram revelados no PentaJovem-RJ.

 

Brasil conquista duas medalhas de bronze no Grand Slam de Judô, em Moscou

Publicado 29/05/2011 por Michael Figueredo
Categorias: Judô

Tags: , ,

Hugo ficou com o bronze

O judô brasileiro conquistou, neste domingo (29), na Rússia, duas medalhas de bronze no Grand Slam de Moscou, etapa do Circuito Mundial da Federação Internacional de Judô e evento que conta pontos para o ranking olímpico para os Jogos de Londres 2012. Mayra Aguiar (78kg) e Hugo Pessanha (90kg) ficaram com a terceira colocação no campeonato e garantiram mais 120 pontos na lista. Segundo o critério da FIJ, os 22 homens e as 14 mulheres mais bem colocadas na lista garantem presença em Londres. Atualmente Mayra está na sexta posição, enquanto Hugo ocupa o 11º lugar.

Em grand slams não há sistema de repescagem, portando Mayra Aguiar, vice-campeã mundial em 2010, ficou com a medalha de bronze ao ser derrotada por yuko na semifinal pela japonesa Akari Ogata, terceira colocada no ranking. Já Hugo Pessanha foi superado pelo japonês Daiki Nishiama por ippon.

Antes das semifinais os brasileiros tiveram atuação impecável no Grand Slam de Moscou, vencendo todas suas lutas por ippon. Mayra bateu na fase classificatória Dinara Kakharova (KGZ), Catherine Roberge (CAN) e Vera Moskalyuk (RUS). Já Hugo passou por Marvin Huisman (NED), Krzysztof Weglarz (POL) e Marcus Myman (SWE).

Esta foi a terceira medalha de bronze em grand slams na carreira de Mayra Aguiar. Antes de Moscou, a brasileira subiu no pódio em Paris (2011) e Rio de Janeiro (2010). Para a judoca, a regularidade é fundamental no Circuito.

“Estar sempre no pódio é importante e me dá tranquilidade para seguir no caminho até Londres. Além dos pontos, que são importantes para o ranking, medalhar em grand slam dá moral para o atleta. O próximo grand slam é o no Rio e, com o apoio da torcida, posso conquistar outro bom resultado”, diz Mayra Aguiar.

Em 2010, Moscou não deixou uma boa lembrança para Hugo Pessanha. Após um resultado ruim dentro do tatame, Hugo acabou se lesionando durante um treinamento de campo internacional na capital russa e, meses depois, tendo que ser submetido à uma cirurgia no joelho.

“Com determinação e ajuda de muitas pessoas, consegui voltar aqui e conquistar um resultado importante. Neste momento, é fundamental estar sempre pontuando no ranking e isto era algo que eu não conseguia desde maio do ano passado”, diz Hugo, que em 2010 foi campeão do Grand Slam do Rio de Janeiro.

Além das medalhas de bronze, o Brasil teve três quintos lugares no Grand Slam de Moscou conquistados no sábado (28) com Sarah Menezes (48kg), Felipe Kitadai (60kg) e Leandro Cunha (66kg).

Três quintos lugares no primeiro dia de disputa do Grand Slam de Judô, em Moscou

Publicado 28/05/2011 por Michael Figueredo
Categorias: Judô

Tags: , ,

Felipe Kitadai perdeu por ippon, no golden score

Os judocas brasileiros Felipe Kitadai (60kg), Leandro Cunha (66kg) e Sarah Menezes (48kg) terminaram na quinta colocação no primeiro dia de disputa do Grand Slam de Moscou, etapa do Circuito Mundial da Federação Internacional de Judô e evento que conta pontos para o ranking olímpico para os Jogos de Londres 2012. Com o resultado, os atletas faturaram mais 60 pontos na lista. Neste dominigo competem Mayra Aguiar (78kg), Hugo Pessanha (90kg), Daniel Hernandes (+100kg) e Rafael Silva (+100kg).

No Grand Slam de Moscou, a medalha de ouro conta 300 pontos no ranking, enquanto a prata 180 e o bronze 120. Segundo o critério da FIJ, os 22 homens e as 14 mulheres mais bem colocadas na lista garantem presença em Londres.

Os três atletas foram derrotados na disputa por uma vaga na semifinal do Grand Slam de Moscou. Sarah Menezes foi superada pela russa Nataliya Kondratueva na decisão do árbitros. Leandro Cunha perdeu por ippon para o sul-coreano Jun-Ho Cho e Felipe Kitadai fez uma boa luta, mas, no golden score, foi superado por ippon pelo campeão mundial, medalhista olímpico e líder do ranking, Rishod Sobirov (UZB).

“Eu lutei bem, estava calma e, ao mesmo tempo, agressiva nas lutas. Só que na disputa com a russa eu perdi a noção do tempo no golden score e, quando percebi, a decisão estava nas mãos dos árbitros. Em Moscou, vencer uma russa na bandeira é complicado”, lamentou Sarah Menezes.

Para Luiz Shinohara, técnico da equipe masculina, ressaltou a participação de Felipe Kitadai no evento.

“Trouxemos ele até aqui porque acreditávamos que seria capaz de fazer uma boa competição. O Felipe caminhou bem numa chave difícil, quase ganhou de um atleta imbatível, e mostrou que tem muito o que crescer”, ressaltou Shinohara.

Neste domingo, Hugo Pessanha (90kg) enfrenta na primeira rodada o vencedor do confronto entre Marvin Huisman (NED) e Parviz Sobirov (TJK). No peso pesado, Daniel Hernandes e Rafael Silva estreiam contra russos. Daniel enfrenta Andrey Volkov, enquanto Rafael Silva luta com Aslan Kambiev. No feminino, Mayra Aguiar (78kg) luta com Dinara Kakharova. Competem no Grand Slam de Moscou 463 judocas de 63 países.

Brasil fecha em sétimo etapa chinesa da Copa do Mundo de Pentatlo Moderno

Publicado 28/05/2011 por Michael Figueredo
Categorias: Copa do Mundo, Pentatlo Moderno

Tags: , , ,

 

Na prova de natação, Yane Marques fez o 6º melhor tempo

As pentatletas que encararam a final feminina da quarta etapa da Copa do Mundo de Pentatlo Moderno neste sábado, 28, perceberam logo na primeira prova do dia que iriam precisar de muita energia na disputa que apenas começava. Reunidas em Chengdu, pequena cidade da província chinesa de Sichuan, 36 atletas de todo o mundo estavam na briga pelos primeiros lugares do pódio na última etapa da competição em 2011. Elas ainda iriam passar pela natação, hipismo e o evento combinado de tiro e corrida.

O Brasil estava representado pelo seu principal nome no esporte, Yane Marques. A pernambucana que faz parte do centro de treinamento da Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno (CBPM) em Recife, o Salesiano/Powerade-PE, e integra como sargento a Comissão de Desportos do Exército (CDE-RJ), terminou o dia na sétima colocação, com 5.232 pontos.

A briga da sexta colocada no ranking mundial era para assegurar pontuação para a grande final da Copa do Mundo, que acontece nos dias 9 e 10 de julho em Londres, na Inglaterra. Na ocasião, vão estar presentes somente as 36 pentatletas mais bem colocadas do ano, levando em consideração todas as quatro etapas do torneio.

Na China, o objetivo foi conseguido. Após a etapa, a brasileira manteve o quarto lugar com o qual chegou na competição para a finalíssima na capital inglesa, sede dos Jogos Olímpicos de 2012.

As cinco provas da etapa chinesa da Copa do Mundo foram realizadas no luxuoso Centro de Pentatlo Moderno Pierre de Coubertin. O estádio é o primeiro no mundo construído exclusivamente para competições da categoria. Ele foi inaugurado há menos de um ano para o Campeonato Mundial, em setembro passado.

No primeiro desafio do dia, a tão disputada esgrima, Yane sentiu o nível elevado da competição. Ficou em 20º na luta com a espada ao vencer 16 duelos, conquistando 784 pontos.

A partir daí, a brasileira manteve um bom equilíbrio. Nadou os 200 metros livre no sexto melhor tempo, 2min14s77, somando 1184 pontos. Logo depois, no hipismo, “zerou” o percurso, conseguindo também a sexta melhor marca. Mais 1.200 pontos.

Na última prova da Copa da China, o evento combinado, fez as três séries de cinco disparos, alternadas com os 3 mil metros de corrida na oitava melhor posição: 12min14s49, somando 2.064 pontos.

A grande campeã da competição foi a russa Ekaterina Khuraskina. A medalha de prata ficou com a inglesa Heather Fell e a de bronze com a alemã Annika Schleu.

A participação de Yane Marques na Copa do Mundo de Pentatlo Moderno de 2011 está sendo única em sua carreira. A brasileira esteve presente em todas as finais e obteve a sua melhor colocação em uma etapa: o quinto lugar na Hungria, disputada no início do mês. Na competição que abriu o calendário deste ano, nos Estados Unidos (Fevereiro), ficou em oitavo. Dois meses depois, na Itália, recém-recuperada de uma lesão na panturrilha, foi a 17ª.