Sul-Americano de Pentatlo Moderno define brasileiros que irão ao Pan de Guadalajara

 

O Brasil conhecerá os nomes de seus representantes do Pentatlo Moderno nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara durante o Campeonato Sul-Americano da categoria, que começa nesta quinta-feira, 2, no Rio de Janeiro. Os resultados da competição serão usados como a quarta e última seletiva brasileira para o torneio de outubro. O país poderá enviar quatro atletas ao México, dois homens e duas mulheres.

Os aspirantes a essas vagas vêm somando pontos há sete meses em uma disputa interna para a classificação. Com o Sul-Americano de 2011, ao todo serão quatro seletivas. A primeira delas usou os resultados do Campeonato Pan-Americano do ano passado, em novembro na capital fluminense. Para a segunda, o último Brasileiro, também realizado em novembro de 2010 no Rio, serviu de base. Já a terceira teve uma disputa própria, que aconteceu em São Paulo, em março deste ano.Quem participou do Pan-Americano de 2010 vai poder descartar um resultado que não seja o Sul-Americano.

Dentre as mulheres, resta apenas uma vaga, já que a principal representante do Pentatlo Moderno no país, Yane Marques, já está classificada. A pernambucana faz parte do centro de treinamento da Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno (CBPM) em Recife, o Salesiano/Powerade-PE, e integra, como sargento, a Comissão de Desportos do Exército no Rio de Janeiro (CDE-RJ).

No Pan do México, a sexta colocada no ranking mundial vai tentar o bicampeonato, já que foi medalha de ouro há quatro anos na Cidade Maravilhosa.

“Em virtude dos recentes resultados internacionais e da colocação de Yane no ranking mundial, a atleta passou a ter um programa especial desenvolvido pelo Comitê Olímpico Brasileiro. Ele permite que a pentatleta participe de todo o calendário mundial sem passar pelas seletivas que vão acabar lhe causando um desgaste desnecessário, já que ela não tem adversários no plano nacional e Sul-Americano”, conta Celso Sasaqui, vice-presidente da CBPM.

A disputa entre as atletas pela vaga restante é encabeçada por outras duas companheiras de Yane em Pernambuco: Priscila Oliveira e Larissa Lellys, também integrantes da equipe Salesiano/Powerade-PE. Até o momento, apenas um ponto separa as pentatletas na classificação.

“Acredito que o maior sonho de um bom atleta é competir em uma Olimpíada. O Pan é um degrau que pode me levar até lá”, diz Priscila Oliveira, que já está treinando no Rio de Janeiro há duas semanas.

Além de Priscila e Larissa, a seletiva feminina para o Pan de Guadalajara conta ainda com a carioca Mariana Laporte. A atleta de 19 anos é uma revelação do PentaJovem, projeto que a CBPM mantém em Recife e na capital fluminense para a formação de novos talentos no Pentatlo Moderno.

O cálculo dos pontos que cada atleta somará pelo Campeonato Sul-Americano para a seletiva do Pan obedecerá a seguinte tabela: 1º lugar – 30 pontos; 2º – 22; 3º – 16; 4º – 12; 5º – 10; e por aí vai.

Em relação aos homens, há uma total indefinição entre os cinco atletas que disputam as duas vagas. Atualmente, a diferença entre o primeiro colocado e o último é de apenas 10 pontos.

“Estou totalmente preparado para buscar um excelente resultado no Rio. Estar no Pan de Guadalajara é um objetivo que venho buscando nestes dois anos que estou no esporte”, revela Luis Magno, da atleta da CDE-RJ.

Há bem mais tempo competindo no Pentatlo Moderno e com dois Jogos Pan-Americanos na bagagem (Santo Domingo 2003 e Rio 2007), o gaúcho Daniel Santos investe na preparação psicológica às vésperas da competição. Para o pentatleta, a experiência no esporte revela sensações produzidas pelo tempo.

“Para mim será uma honra poder representar mais uma vez a equipe brasileira nesta competição, que é a Olimpíada da América. Ela também tem um sabor mais significativo, que é o de saber que após 16 anos na modalidade, ainda posso competir neste nível”, enfatiza o pentatleta também da CDE-RJ, oitavo colocado no Pan carioca.

Também já tendo representado o Brasil em um Pan-Americano, o sergipano Wagner Romão não guarda somente boas recordações de quando esteve pele única vez na competição das Américas, no Rio de Janeiro, em 2007. Superar a lembrança do passado com bom desempenho em Guadalajara é algo que o estimula nos treinamentos para o Sul-Americano.

“No Rio, sofri um acidente na equitação 10 dias antes da prova, o que me impediu de treinar na fase final de preparação. Tive que competir com muita dor. Após essa prova, prometi para mim mesmo que estaria no Pan de Guadalajara, só que sem lesão. É como se fosse o primeiro novamente. A mesma emoção e motivação em defender o Brasil”, enfatiza Romão, que integra a equipe da CDE-RJ e ficou em 11º na Cidade Maravilhosa.

Ao lado de Luis Magno, Daniel Santos e Wagner Romão, os cariocas Danilo Fagundes e William Muinhos completam a lista de brasileiros que disputam as duas vagas no masculino que o Brasil tem direito no Pan de Guadalajara. Assim como Mariana Laporte, os dois atletas também foram revelados no PentaJovem-RJ.

 

Explore posts in the same categories: Campeonato Sul-americano, Guadalajara 2011, Jogos Pan-Americanos, Pentatlo Moderno

Tags: , , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: