Confederação Brasileira de Judô apresenta projeto do Mundial Rio 2013

A mais de dois anos do início dos combates, o Campeonato Mundial de Judô Rio 2013 já começa a ser organizado. O projeto foi apresentado pelo Comitê Organizador de Eventos Internacionais da Confederação Brasileira de Judô, na noite desta terça-feira, no auditório do ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, para a secretária de esportes de lazer do Estado, Márcia Lins. O presidente da Confederação Brasileira de Judô e da Confederação Pan-Americana de Judô, Paulo Wanderley Teixeira, esteve presente no encontro, assim como o presidente da Suderj, Everardo Cândido, e os presidentes das federações do Amapá e Rio de Janeiro, Antônio Viana e Francisco Grosso, respectivamente.

Durante aproximadamente 45 minutos, o diretor executivo de eventos internacionais e de marketing da CBJ, Maurício Santos, falou às autoridades sobre o planejamento inicial do mega evento. Maurício também destacou a logística, mídia e serviços que serão aplicados na competição. Satisfeita com o que foi apresentado, a secretária Márcia Lins ressaltou o grande número de praticantes do judô no Brasil e a força da modalidade na cidadania.

“O Mundial 2013 será um fio condutor que desemboca nesta fenomenal oportunidade de sediar os Jogos Olímpicos de 2016. Sobre a apresentação, ela foi inovadora, pois leva o judô para fora do tatame e faz com que as pessoas parem para prestar atenção neste esporte, que é um dos que mais se comunica com a educação e cidadania. O Rio de Janeiro prioriza o judô por estes motivos fundamentais que levam um país a ser uma potência olímpica”, afirma Márcia Lins.

Para o presidente da CBJ, Paulo Wanderley Teixeira, mais um mundial no Brasil  é o reconhecimento da capacidade técnica e administrativa da entidade.

“É muito oportuno para a cidade do Rio de Janeiro, já que o mundial é o maior evento do judô  e será um grande teste para as Olimpíadas de 2016. Ter a chance de assistir no nosso país ao maior torneio do mundo é a consagração para os apaixonados pelo judô e para os atletas. Basta lembrar que em 2007, também no Rio, tivemos o melhor resultado num mundial. Esperamos que a seleção tenha o mesmo sucesso em 2013”, diz o presidente.

Presidente da Federação do Rio de Janeiro, Francisco Grosso, acredita que o Mundial ajudará ainda mais na divulgação do judô no estado.

“O judô é um dos esportes mais praticados no Rio de Janeiro e um evento desta natureza, com  investimento, qualidade de atletas e planejamento só tem a contribuir para o estado. Se analisarmos os resultados das categorias de base, podemos esperar uma seleção brasileira mais carioca em 2013”, diz Grosso.

Para o presidente da Federação Amapaense de Judô, Antônio Viana, o Mundial de 2013 será histórico.

“Estar aqui no Rio de Janeiro e ter acompanhado esta apresentação foi um privilégio. Com este belo projeto mostrado para as autoridades, tenho certeza que será o maior mundial de todos os tempos”, diz Antônio Viana.

São esperados para o Mundial 2013 cerca de 1200 judocas e dirigentes de mais de 100 países. Além da disputa individual, o Mundial Rio 2013 terá a competição por equipes. Também estiveram presentes na apresentação membros do Comitê Organizador dos eventos da CBJ.

 

Secretária Marcia Lins e o presidente da CBJ, Paulo Wanderley Teixeira

Explore posts in the same categories: Judô, Rio 2016

Tags: , , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: